quinta-feira, 22 de abril de 2010

Critica Cinematográfica - O Senhor das Armas


Ficha Técnica

Título do filme:
O Senhor das Armas (Lord of War)
Ano de realização: 2005
País de origem: Estados Unidos
Direção: Andrew Niccol
Elenco principal: Nicolas Cage, Bridget Moynahan, Jared Leto, Ethan Hawke.


O Senhor das Armas é acima de tudo um filme inteligente. Principalmente por propor expor um tema de grande importância e que pouco conhecemos: o tráfico de armas.

Bem construído e bem interpretado, o filme conta a historia de Yuri Orlov ( Nicolas Cage) um imigrante ucraniano que mora com toda sua família nos EUA. Cansado e sem perspectiva por ver que em toda a sua vida ele não construiu nada e por viver uma vida medíocre, Yuri presencia um assassinato e se interessa pela venda de armas, tornando-se em pouco tempo um dos maiores traficantes de armas do mundo.

Orlov constrói sua vida em cima de uma teia de mentiras, sem hesitar sobre o que esta fazendo, dedica-se inteiramente ao seu trabalho. Quando o agente da Interpol Jack Valentine (Ethan Hawke) começa a persegui-lo, ele começa a refletir sobre o que fez e faz.

O filme mostra as relações de poder no mundo e como elas afetam a todos, principalmente os mais pobres (isso foi muito bem apresentado nos créditos da abertura, com todo o trajeto de uma bala, desde sua fabricação em uma grande e moderna indústria até parar na testa de uma criança de um país subdesenvolvido e extremamente pobre).

Irônico e satírico em suas reflexões e principalmente em suas respostas à Valentine, Yuri destrincha o tráfico de armas, os jogos de interesse e de poder que o dominam.

Assim como conseguiu, Orlov perdeu tudo para o tráfico de armas, mesmo com o abandono de sua mulher e filho, o que ele mais sentiu foi quando seu irmão Vitalli (Jared Leto) - personagem essencial, que apesar de ser mais novo possui a consciência que Yuri não tem ou demonstra não ter - é assassinado em um de seus negócios.

Essa é com certeza uma história de impacto, um trabalho muito bem feito e estruturado, e que merece ser visto não uma mas varias vezes, pois trás a reflexão sobre um tema de grande relevância e constante no mundo atual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário