quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Contraste entre a riqueza e sujeira urbana

Foto: Manuel Dutra

Belém, conhecida como metrópole da Amazônia, é o contraste entre a riqueza e a sujeira urbana. O crescimento vertical e a aglomeração urbana, no centro da cidade que já é tão pequeno, resultam na acumulação de lixo. Os moradores dos prédios não parecem se incomodar com o fato de que todos os seus dejetos produzidos nas alturas vão parar no canal a sua frente que corre em direção a Baia do Guajará. O que se observa é o descaso com o saneamento básico, que mesmo num bairro de elite ainda apresenta condições precárias.

Ainda tem o fato de que todos esses prédios são construídos em uma área de mangue, e o canal da Avenida Visconde de Souza Franco alaga assim como muitos outros espalhados pela cidade. Isso acontece ano após ano, durante a estação das chuvas e nada foi feito para mudar essa realidade.

Os prédios crescem desordenadamente, e a sujeira cresce em proporções absurdas. Mas mesmo assim um luxuoso shopping foi construído as margens de um esgoto a céu aberto. As mudanças feitas na área foram somente no sentido das vias, e com isso o novo shopping tornou-se o mais novo morador da Avenida Visconde de Souza Franco a despejar sua contribuição de sujeira na Baia do Guajará.

Blog do Professor e Jornalista Manuel Dutra: 
http://blogmanueldutra.blogspot.com/

2 comentários:

  1. Também, adorei o seu blog, é assim, que se faz um jornalismo alternativo.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada, promrto atualiza-lo sempre que puder.

    ResponderExcluir