terça-feira, 22 de março de 2011

Critica Cinematográfica - O Informante

Ficha Técnica
Título original: (The Insider)
Lançamento: 1999 (EUA)
Direção: Michael Mann
Elenco Principal: Al Pacino, Russell Crowe, Christopher Plummer, Diane Venora.
Duração: 160 min.
Gênero: Drama


O Informante é um filme original, ele mostra a coragem de dois homens que lutam contra os sistemas corporativos, tentando por os interesses sociais acima de seus interesses pessoais.

Instigado pelo jornalista Lowell Bergman (Al Pacino), o ex-executivo da indústria do tabaco Jeffrey Wigand (Russell Crowe), dá uma entrevista polemica ao programa jornalístico “60 minutos”, ele diz que os donos das empresas de tabaco não só sabiam que a nicotina viciava como também aplicavam aditivos químicos ao cigarro, para acentuar seu efeito, contradizendo o que esses executivos haviam afirmado anteriormente em júri.

A iniciativa de denunciar tais informações à população faz com que Wigand perca sua família (sua esposa vai embora com as filhas), sua casa, e sua liberdade, pois é vigiado pelos espiões da Brown & Williamson, a tal empresa contra a qual ele luta.

Mesmo com um acordo de fidelidade, que proibia Wigand de revelar algo sobre a manipulação das fórmulas que aumentavam a dependência nos fumantes, a sua culpa interior, as pressões da Brown & Williamson e o jornalista Bergman, que prometera proteger bem a sua fonte, fizeram com que ele revelasse tudo, na entrevista ao “60 minutos”.

Porem, a emissora americana CBS não transmitiu a entrevista, alegando que as consequências jurídicas poderiam ser fatais. A emissora estava à venda, e comprometer a sua imagem não seria bom, as empresas de cigarro detinham grande poder financeiro, e conseqüentemente político, sobre diversos segmentos da sociedade da época, ou seja, a CBS estava nas mãos da Brown & Williamson. A idéia da grandiosidade dos grupos empresariais é tão evidente que a Brown & Williamson chega ao ponto de comprar a CBS só para que a entrevista não fosse ao ar.

Muito bem construído, o filme trata de questões éticas e interesses pessoais, pois Wigand só decide revelar essas informações porque foi demitido da Brown & Williamson.

A ética também aparece presente na figura de Bergman, que não se rendeu a vontade dos manda-chuvas empresariais, chegando até mesmo a denunciar a CBS a outras emissoras, pois ela escondia uma entrevista de extrema importância.

Com personagens muito bem trabalhados e baseado em uma história real o filme “O Informante” ultrapassa a questão do jornalismo e da duvida de até que ponto se deve ir para mostrar a verdade, ele mostra como essa questão afeta uma vida humana, pois ao envolver família, amor, medo, imobilidade, raiva, segurança, ele ultrapassa o nível ético.

Com a direção assinada por Michael Mann, do sucesso Inimigos Públicos. Esse drama-suspense foi Indicado a sete Oscars, entre eles o de melhor diretor e melhor ator, sendo indicado também a cinco Globos de Ouro.
O filme conseguiu uma boa repercussão, Mann tem uma linha de trabalho bastante eficaz, com um tom documental e uma preocupação com o visual (o filme tem uma fotografia incrível!), não há como não se sufocar com seus personagens obsessivos.

O Informante é sem duvida um filme brilhante.

Um comentário: