segunda-feira, 3 de outubro de 2011

O Brasil dos "extremos" em Bienal na Bélgica

By Luiz Braga
A 23a Bienal Europalia Arts Festival, um dos principais eventos europeus no campo das artes, terá em 2011 o Brasil como país homenageado. São 470 eventos, 300 atrações de música, dança, teatro, circo, artes e eventos de literatura e cinema em mais de 200 espaços culturais da Bélgica e países vizinhos. Estima-se que ultrapasse os 2 milhões de visitantes. Serão 1.700 obras de arte brasileira que vão integrar 13 exposições que irão ocorrer de 04 de outubro de 2011 até 15 de janeiro de 2012. 


O núcleo de Fotografia Contemporânea Brasileira terá o título “Extremos”, curado pelo paraense Guy Veloso e pela paulista Rosely Nakagawa, mostrará em três galerias do Museu Bozar, em Bruxelas, “um país de dimensões continentais, onde opulência e pobreza convivem lado a lado, e os opostos são unidos por um só nome, bandeira e língua”. Retratando e interpretando este universo tão diverso que é o Brasil. 


Os fotógrafos convidados a integrar a mostra são: Adenor GondimAnderson SchneiderAndré CyprianoAndre VieiraCarlos MoreiraCássio VasconcellosClaudia AndujarCristiano MascaroGustavo LacerdaJosé BassitMestre Julio SantosLuiz BragaMaureen Bisilliat, Paula SampaioPedro LoboRicardo LabastierThomaz Farkas (em memória), Tiago Santana e Walter Firmo.

Segundo o curador e também fotógrafo Guy Veloso (que expôs recentemente na XXIX Bienal de SP), "Extremos traz um país divisado pelos contrastes, mas sem fronteiras de criação; investiga a própria atualidade, exercendo leituras de si e do mundo”. 


Twitter: @europalia / Sites: www.europalia.be e www.bozar.be 

Texto: Deborah Cabral

Nenhum comentário:

Postar um comentário