terça-feira, 18 de dezembro de 2012

A Inocência dos rios em exposição no Mangal das Garças

Foto: Sem titulo - © Deborah Cabral

Aberta desde o dia 13 de dezembro, no Armazém do Tempo do Mangal das Garças a mostra “A inocência dos rios” é uma realização do Governo do Estado por meio da Organização Pará 2000 e Secult com curadoria de Emanuel Franco.

Através de fotografias apresentadas em painéis espalhados por todo Armazém do Tempo, Alexandre Lima, Ana Morkazel, Débora Flor, Deborah Cabral, Elza Lima, Evna Moura, Jeyson Martins, Jonise Nunes, Paula Sampaio, Rafael Araújo, Tarso Sarraf e Valério Silveira apresentam cenas do cotidiano de crianças da região amazônica e de sua relação com a natureza. Além das imagens os visitantes também poderão ter contato com brinquedos criados por artesãos das comunidades ribeirinhas.

Exposição “A inocência dos rios”
Local: Armazém do Tempo no Mangal das Garças
Endereço: Passagem Carneiro da Rocha, s/n. Próximo ao Arsenal de Marinha. Cidade Velha,
Visitação: 13 de dezembro de 2012 até 30 de janeiro de 2013

Texto: Deborah Cabral

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Projeto Arte em Movimento do Lar de Maria é uma das pautas do Telejornal Universitário Culturartes



Os alunos do curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo da Universidade Federal do Pará fazem na tarde deste sábado (01), a primeira exibição do Telejornal Culturates, às 17h, no Cine Olympia, e o Projeto Arte em Movimento do Lar de Maria é uma das pautas desse telejornal.
Gravação do VT com o Arte em Movimento - Foto: Raquel Trindade
A intenção do Telejornal Culturartes, é informar e refletir sobre assuntos factuais e não factuais relacionados à arte e a cultura na capital paraense. Um programa jornalístico que trata de uma especialidade: a cultura artística. Dentro dessa perspectiva o trabalho da Associação Assistencial Espírita  Lar de Maria, criada em 1957, e que hoje, realiza projetos sócio educativos visando o acesso à cidadania tem destaque através do Projeto Arte em Movimento, que utiliza a dança como vetor na formação do ser integral.

PRIMEIRA EXIBIÇÃO DO TELEJORNAL UNIVERSITÁRIO CULTURARTES
Data: 01 de dezembro de 2012
Horário: 17h
Local: Cine Olympia
Endereço: Av. Presidente Vargas, 918 - Campina
Entrada Franca


Texto: Deborah Cabral

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Café Fotográfico da Fotoativa com Guy Veloso e Editor da Revista #ZUM do Instituto Moreira Salles

Foto: Guy Veloso

 O fotógrafo Guy Veloso abriu seu arquivo de mais de 10 mil imagens analógicas feitas nos últimos 10 anos sobre o tema “Penitentes” para uma edição inédita. O ensaio pode ser conferido na Revista #ZUM3, editada pelo Instituto Moreira Salles, com lançamento em Belém no dia 1º de dezembro, às 19h, no auditório do CCBEU. O evento acontece durante o último Café Fotográfico do ano que traz um bate-papo entre o fotógrafo e o editor da revista Thyago Nogueira.

Intitulado A fé na encruzilhada”, o ensaio trás tiras inteiras dos filmes slides produzidos por Veloso, que há uma década se dedica à documentação dos grupos de Penitentes (muitos deles secretos) que desfilam pela noite rezando em encruzilhadas e cemitérios, alguns deles, praticando rituais de autoflagelação.

Foto: Guy Veloso
Desde 2010 na coordenação do Café Fotográfico realizado pela Associação Fotoativa, a fotógrafa Irene Almeida ressalta a importância da parceria com o Instituto Moreira Salles para o lançamento em Belém da #ZUM3. “A revista se destaca por trazer uma leitura diferente do trabalho do paraense Guy Veloso, do qual pinçou as tiras de filme que aparece nesta edição. É uma revista que vem reunindo e criando conteúdos para a discussão e debate sobre e para a Fotografia”, afirma Irene. O ensaio de Veloso vem acompanhado de uma análise feita por José de Souza Martins, escritor e professor de sociologia da Universidade de São Paulo.

Guy Veloso nasceu em Belém (1969), é formado em Direito e tem fotos em acervos de museus e galerias nacionais e internacionais, como a Essex Collection of Art from Latin America, Colchester-Inglaterra; Centro Português de Fotografia, Porto-Portugal; Coleção Joaquim Paiva/MAM-RJ; MAM/SP e Pirelli-MASP. Em 2010, à convite dos curadores Moacir do Anjos e Agnaldo Farias participou da 29º Bienal de São Paulo, a histórica “Bienal da Retomada”.


CAFÉ FOTOGRÁFICO COM GUY VELOSO E THYAGO NOGUEIRA NO LANÇAMENTO DA REVISTA ZUM #3 EM BELÉM
Data: 01 de dezembro de 2012
Horário: 19h
Local: Auditório do CCBEU
Endereço: Travessa Padre Eutíquio, 1309 - Batista Campos.
Site do fotógrafo: http://www.guyveloso.com.br/
Entrada franca


Texto/Assessoria de Imprensa Guy Veloso: Deborah Cabral | debbarabelo@gmail.com | (91) 8832-0485 e(91) 9254-2347

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Exposição “Êxtase” de Guy Veloso atrai grande publico

Foto: Guy Veloso


Com grande visitação de estudantes e pessoas que estiveram em Belém em virtude do Círio de Nazaré, a exposição “Êxtase” de Guy Veloso, artista convidado do 31º Arte Pará tem chamado bastante atenção do público.

A mostra conta com 13 fotografias ampliadas em grande formato, material todo produzido em Belém e em formato analógico, além de um vídeo feito em parceria com o também fotógrafo Emídio Contente.

Essa é a primeira exposição do fotógrafo depois da 29º Bienal de São Paulo de 2010, na qual participou à convite dos curadores Moacir do Anjos e Agnaldo Farias.

Foto: Guy Veloso

 

Veloso destaca o papel dos arte-educadores na relação com o publico visitante, “esse trabalho do educativo, comandado pela Vânia Leal, que aproxima o publico da obra, já que o artista não pode estar o tempo todo na exposição. É um elo de ligação com as pessoas”.

A visitação acontece até o dia 11 de dezembro de 2012, sempre das 10h às 18 horas, de terça a domingo, na Galeria Augusto Fidanza que fica no Museu de Arte Sacra, localizado na Praça Frei Caetano Brandão, s/n – Cidade Velha. Entrada franca

Texto/Assessoria de Imprensa: Deborah Cabral | debbrabelo@gmail.com

domingo, 28 de outubro de 2012

Um olhar compartilhado sobre o Círio

Nazinha luminosa - Foto: Deborah Cabral

A Exposição #CirioBemnaFoto, trás um olhar diferenciado sobre a maior festa dos paraenses. Uma seleção de 30 imagens, marca a devoção à Nossa Senhora de uma maneira nunca vista, reunindo imagens que foram compartilhadas pelos devotos nas redes sociais Twitter e Instagram.

As fotos passaram por um processo seletivo, e foram escolhidas pelos fotógrafos Guy Veloso, Michel Pinho e Irene Almeida. A iniciativa é do Governo do Pará, através da Diretoria de Comunicação Institucional da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom).


Nessa mostra, vemos um Círio de Nazaré no qual seus participantes não foram apenas expectadores, mas compartilharam e transmitiram suas impressões e sentimentos para o mundo inteiro através das redes sociais.

A exposição é um recorte de todos esses olhares, reunindo 30 imagens entre as quase 600 postadas usando a hashtag #CirioBemnaFoto. Segundo o historiador e fotografo Michel Pinho, que participou da seleção, “mais de 80% dos selecionados vão expor pela 1ª vez na ação do #ciriobemnafotoUm estímulo a produção fotográfica paraense.


Exposição “CirioBemnaFoto”
Abertura: 29 de outubro, às 20h.
Local: Boulervard das Feiras, na Estação das Docas.
Visitação: até o dia 11 de novembro, de 10h às 22h.
Entrada franca.

Texto: Deborah Cabral

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Exposição "Êxtase" de Guy Veloso, artista convidado do 31º Arte Pará


Foto:  Guy Veloso 

Êxtase de cores e personagens que se misturam em um envolvimento intenso que ultrapassa religiões. O fotógrafo Guy Veloso, convidado este ano do 31º Salão Arte Pará, traz uma individual de 13 fotografias ampliadas em grande formato na Galeria Fidanza, do Museu de Arte Sacra, a partir de sexta-feira, 12 de outubro. A curadoria é de Paulo Herkenhoff e Armando Queiroz.

Entre 2009 e 2011 Veloso documentou em Belém-PA procissões Católicas e cultos de matriz africana (Umbanda, Candomblé e Tambor de Mina). E, o que é algo incomum hoje em dia: tudo feito com equipamento analógico. Trata-se do primeiro ensaio feito pelo fotógrafo após expor na 29ª Bienal de São Paulo em 2010, uma das 3 maiores mostras de arte do mundo.

Foto:  Guy Veloso 

“Em 2004 o historiador e fotógrafo Michel Pinho me levou para fotografar um terreiro com a anuência do sacerdote. Desde aquele dia vislumbrei em fazer um estudo com as religiões afrodescendentes, o que poderia ser um dia exibido lado a lado aos tantos outros ritos que já documentava dentro do cristianismo”, diz o fotógrafo.

Na mostra Veloso mistura umbanda e catolicismo na mesma parede e não coloca legendas abaixo das fotos, dando certo mistério, uma confusão de qual cerimônia se tratar. “Fiz de propósito: se elas chegam a se confundir na exposição, é por que não há de ter preconceito”, relata o artista.

Foto:  Guy Veloso 

Guy Veloso nasceu em Belém (1969), é formado em Direito e tem fotos em acervos de museus e galerias nacionais e internacionais, como a Essex Collection of Art from Latin America, Colchester-Inglaterra; Centro Português de Fotografia, Porto-Portugal; Coleção Joaquim Paiva/MAM-RJ; MAM/SP e Pirelli-MASP.

Site do fotógrafo: http://www.guyveloso.com.br

SERVIÇO
Curadoria:  Paulo Herkenhoff e Armando Queiroz
Visitação: 12 de outubro a 11 de dezembro de 2012
Horário: 10 às 18 horas, de terça a domingo
Local: Galeria Augusto Fidanza - Museu de Arte Sacra
Endereço: Praça Frei Caetano Brandão, s/n 
Entrada franca


LINKS IMPORTANTES


Texto/Assessoria de Imprensa: Deborah Cabral | debbrabelo@gmail.com

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

E agora? É nisso que eu tenho que votar?

As eleições tão na nossa porta, e os candidatos estão batendo nela, literalmente. Além das figurinhas carimbadas na politica, surgem os novos candidatos, como o vizinho que nunca disse um "bom dia" pra você e agora quer por que quer apertar a sua mão e ser seu melhor amigo.

Interrompemos a nossa programação diária para a exibição do horário eleitoral gratuito. Repetimos a noite, a mesma  piada que fizemos no programa eleitoral da hora do almoço. Vemos o candidato que fala mal do outro, mas vai gravar o programa na obra recém inaugurada do sujeito. Ficamos confusos com o jornalista que é o mais novo garoto propaganda do candidato, e que parece que "se esqueceu" que já deu Cartão Vermelho para ele em seu jornal.

As pessoas esquecem, o povo esquece.

Talvez quando tiver mais perto das eleições, nós já tenhamos esgotado o estoque de piadas e começado a pensar em quem votar. Não queremos mais uma gestão cheia de escândalos, também não queremos a sujeira escondida pra debaixo do tapete.
Pensar com calma, avaliar. Você não vai votar no candidato só porque ele é Professor, vai? Isso não é garantia de que ele seja um bom profissional em sala de aula ou uma pessoa que se destaque na comunidade.


A Lei Complementar 135, Lei da Ficha Limpa, já está valendo para as eleições desse ano. Ela tornou mais rigorosos os critérios que impedem os políticos condenados pela Justiça Federal de se candidatarem. Mas veja bem, são os políticos condenados, ainda existem todos os outros (a grande maioria) que estão em julgamento ou nem isso.

Então eu digo que votar é como o oficio do jornalista. Apurar, apurar, apurar.

É o seu voto de confiança que esta sendo dado. Bom voto.

sábado, 28 de julho de 2012

Cine Olympia: patrimônio parado

Sala de projeção do Cine Olympia - Foto: Deborah Cabral
Sala com lotação esgotada. Gente na porta querendo entrar. Essa era a cara do Festival de Filmes de Terror que o Cine Olympia estava realizando desde o dia 03 de julho, quando abriu sua programação com clássico Frankenstein de 1931.

A temática do terror prometia tanto quanto a anterior, do Festival Charlie Chaplin, que aconteceu de 19 de junho a 01 de julho.

Porém na quinta-feira, 19, um comunicado no blog do Cine Olympia veio avisar a todos que "em decorrência de problemas técnicos no sistema elétrico no cinema Olympia, o Festival de Filmes de Terror será temporariamente suspenso. Providências estão sendo tomadas para solucionar o problema o mais breve possível. " 
Com recém completados 100 anos, o Olympia, cinema mais antigo em funcionamento do Brasil, ainda deixa muito a desejar. Sua programação é impecável, sempre trazendo filmes inesquecíveis e impressionantes, porém, no que tange a sua estrutura, um restauro é fundamental e urgente.
As clássicas poltronas vermelhas do Cine Olympia ficam empilhadas aguardando restauro - Foto: Deborah Cabral
Não é só o seu sistema elétrico que tem problemas, não pode acontecer uma chuva mais forte que o cinema fica alagado, difícil até para os funcionários darem conta da manutenção.
Funcionário do Olympia enxugando a lateral direita do cinema, resultado de inúmeras goteiras. - Foto: Deborah Cabral

E quando não é a chuva é o calor, já faz muito tempo que a sala de projeção do Cine Olympia esta fervendo, um espaço maravilhoso, mas que está quase insuportável de tão quente. As reclamações são constantes.
Público usa as redes sociais para cobrar soluções
Esse post é uma apelo para que a Prefeitura de Belém, na pessoa do Srº Prefeito Duciomar Costa olhe para o Olympia com mais atenção. O Centenário aconteceu, o Olympia foi tombado, agora é patrimônio de Belém, mas o presente ainda não foi entregue.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Grafite ou pichação? Café Fotográfico com Drika Chagas

No Brasil ele surgiu ainda na década de 70, em São Paulo, mas até hoje muitas polemicas giram em torno desse movimento artístico. Intimamente ligado à expressão social, o grafite, vem conquistando espaço nas galerias de arte mundo afora.
Drika Chagas - Foto: Guy Veloso
Paraense, graduada em Artes Visuais pela UFPA, a grafiteira Drika Chagas participa do tradicional Café Fotográfico promovido pela Associação Fotoativa.
O encontro, mediado por John Fletcher, propõe uma reflexão sobre o tema: Grafite ou Pichação? O grafite é uma forma de manifestação artística em espaços públicos, mas e a pichação o que é? No bate-papo a idéia é, mais do que pensar numa resposta, compreender o porquê dessa distinção, uma vez que ambos refletem a realidade das ruas. Ruas essas que são de Belém, cidade de estética diferenciada e campo de experiências diversas.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Cosplay em Belém: Entrevista com Vivian Nery


Foto: Inácio Borges
Representando o Pará no concurso Sul-Americano Cosplay Idol do Otaku House, a jornalista Vivian Nery bateu um papo com o blog sobre mercado e referências Cosplay em Belém. 

Jornaleco: Há quanto tempo você é Cosplayer?
Vivian: Sou cosplayer pra valer desde 2004, quando eu mesma procurei fazer minha roupa de cosplay, ir atrás de imagens de referência que mostrassem bem os detalhes da roupa, tecidos, sapatos, costureira, essas coisas. Mas eu usei cosplay pela primeira vez mesmo quando tinha nove anos de idade. Na época, minha irmã que arrumou toda a roupa e me levou ao evento. Infelizmente nem tenho fotos desse momento épico da minha vida, pois como filmes para câmera eram caros, nem sempre tínhamos dinheiro para comprar e revelar. Mas foi desde esse momento da minha infância que me apaixonei pelo cosplay.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Muiraquicon coloca Belém na rota internacional dos quadrinhos


Cosplays, mangás, palestras, animes, exibição de filmes, esses serão apenas alguns dos motivos para participar do Muiraquicon, o 1ºFestival Internacional de Quadrinhos do Norte, que acontece em Belém no período de 24 a 27 de maio, no Boulevard Shopping.

A sua realização na capital paraense só vem comprovar a consolidação da Região Norte como o mais novo polo brasileiro de produção e eventos voltados para os quadrinhos, descentralizando aquele debate de qualidade que antes estava mais restrito a eventos como a GibiCon e a Feira Internacional de QuadrinhosFIQ, duas convenções de quadrinhos de sucesso no Brasil.

De forma gratuita o participante terá acesso a espaço que vão desde a exibição de filmes até a apresentação de trabalhos acadêmicos sobre HQs, isso é claro sem falar na presença de convidados de renome internacional como Sidney Gusman (SP) editor-chefe do Universo HQ, site referência sobre o tema no Brasil, e o paraense Joe Bennet, conhecido por seus trabalhos desenhando heróis na Marvel.

O paraense Joe Bennet é um dos convidados do evento - Foto: divulgação Muiraquicon

terça-feira, 15 de maio de 2012

Lar de Maria realiza Feira de Cultura Espírita



Com o objetivo de estudar a obra e integrar os seus Grupos de Estudos, a Associação Assistencial Espírita Lar de Maria realiza no dia 26 de maio, às 17:00h  a Feira de Cultura Espírita A Caminho da Luz.

O livro A Caminho da Luz, ditado pelo espírito Emmanuel e psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier, narra a história da civilização à luz do Espiritismo. Ele deve ser estudado por quem busca compreender a assistência constante que Jesus da à humanidade. Para isso o Departamento de Orientação Doutrinária – DEORD, do Lar de Maria, propõe o trabalho em equipes, onde cada grupo irá apresentar um capítulo da obra.

A Casa acredita que a leitura do livro acompanhada de conversas com outras pessoas que estão realizando a mesma leitura ajuda no entendimento do conteúdo. Os visitantes serão recepcionados de modo que acompanhem dos primeiros aos últimos capítulos do livro.

Haverá a venda da obra e de outros livros, CDs e DVDs no dia da Feira, além de apresentações culturais que dialogarão com a temática abordada.

O Lar de Maria fica situado na Praça Floriano Peixoto, 33, em São Brás. Informações pelo telefone 3236-1874, pelo email lardemaria_pa@hotmail.com ou no site www.lardemariapara.org .

Deborah Cabral
Departamento de Comunicação e Treinamento Lar de Maria

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Video da Oficina de Mini-pinhole | Pinholeday 2012


Vídeo resultado da Oficina de Mini-pinhole ministrada pelas fotografas Deborah Cabral e Irene Almeida, como parte da programação do Pinholeday 2012, realizado pela Associação Fotoativa.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Jornada Pinholeday Belém 2012


No dia 29 de abril, a Associação Fotoativa promoverá a Jornada Pinholeday Belém 2012, e mantendo a participação e o destaque mundial que já possui no projeto, terá também uma programação de oficinas preparatórias antecedendo a Jornada.

O Worldwide Pinhole Photography Day é um evento internacional, que promove e celebra a fotografia pinhole. 

Eu participarei da programação da Fotoativa, ministrando em parceria com a fotografa Irene Almeida a oficina de mini-pinhole. Iremos trabalhar a produção de imagens em pequenas câmeras artesanais, fazendo com que o participante experimente um olhar diferenciado na produção fotográfica.
Robert pela caixinha de fósforo, 2011 - Foto: Deborah Cabral
A Jornada Pinhole Day Belém 2012 acontece no dia 29 de abril (domingo), no Fórum Landi (Praça do Carmo), de 09:00 às 16:00 h. É aberta a todos os públicos a partir dos 10 anos de idade, com taxa de participação de R$10,00 (liberada para quem tiver feito qualquer uma das oficinas preparatórias).

As inscrições para as oficinas devem ser feitas na sede da Fotoativa no Largo das Mercês, 19. Telefone: 3225-2754 (horário comercial).


segunda-feira, 2 de abril de 2012

Intervenção urbana reflete a ditadura militar em Belém 48 anos depois


Casa do Estudante CEUP - Foto: Michel Pinho

Há quarenta e oito anos a cidade Belém também sofria as consequências do golpe militar iniciado em Minas Gerais. O General Ramagem, Chefe do Comando Militar da Amazônia na época, ordenou a prisão de centenas de políticos, estudantes e trabalhadores a partir do dia primeiro de abril de 1964. Os presos foram levados para diversos pontos de Belém que hoje estão desativados ou tem finalidade completamente diferente, como é o exemplo da Casa das Onze Janelas, que atualmente é ponto turístico da capital.

Esse quadro de violência e censura caiu no esquecimento. Para alertar sobre o grave processo político estabelecido pós-64, o historiador e fotógrafo Michel Pinho interviu no espaço urbano, identificando com placas que imitam sinalização de trânsito os locais onde as prisões e torturas eram executadas. A escolha do 1º de abril, Dia da Mentira, não foi por brincadeira, ela é a data verdadeira do aniversário de 48 anos do golpe.

Sua intervenção foi um grito em protesto contra o terror dos assassinos e torturadores da ditadura em Belém, e buscou alertar para o caráter ditatorial e ilegal do regime implantado no país inteiro. “Não podemos e nem devemos esquecer, a democracia brasileira é uma conquista recente. Os crimes que os agentes do Estado cometeram como estupro, sequestros seguidos de morte e ocultação de cadáveres são hediondos. A anistia foi promulgada em 1979 pelo general Figueiredo e impede a prisão desses homens. Temos que rever essa decisão”, sentencia Michel.

Casa das Onze Janelas  - Foto: Michel Pinho
 Embora o registro fotográfico tenha se limitado apenas a lugares mais conhecidos como a Casa das Onze Janelas, Largo da Trindade, Casa do Estudante Universitário do Pará, além das avenidas Nazaré e José Malcher, os centros de tortura e prisão na capital paraense foram mais numerosos.

Até hoje não há a versão correta da história e da natureza ditatorial do regime de 1964, seu caráter ilegal e inconstitucional pouco são mencionados, e sua atuação em Belém pouco foi refletida ou questionada nesses 48 anos completados. “A intenção é motivar que os leitores da ação busquem informações, perguntem sobre o silêncio ensurdecedor sobre a ditadura em Belém do Pará.” finaliza o historiador.

A intervenção foi registrada e parte das fotografias pode ser vistas no endereço: http://www.michelpinho.com.br/territorio-do-medo-a-ditadura-militar-em-belem/

Texto: Deborah Cabral

quarta-feira, 14 de março de 2012

Quando a arte esqueceu a fotografia: palestra na Galeria Theodoro Braga encerra exposição 100menos10


Os trinta Valérios. Valério Vieira, 1900
Fechando a programação da exposição “100menos10” o fotógrafo e historiador Michel Pinho fará a palestra “Diálogo com a ausência: a fotografia e a Semana de Arte Moderna”, no dia 16 de março, às 18h30 na Galeria Theodoro Braga, no CENTUR, com entrada franca.

Hoje no Brasil não há estudante de ensino médio que não tenha ouvido falar de Semana de Arte Moderna de 1922. Nomes como Tarsila de Amaral, Anita Malfatti e Oswald de Andrade são conhecidos na história da arte brasileira. Ele sua palestra Michel Pinho levantará questões como a origem do discurso que consagra São Paulo como voz da modernidade brasileira, o contexto em que se deu esse projeto e os motivos que levaram os organizadores da mostra a excluir de maneira categórica a fotografia da Semana de 22.

A fotografia e o cinema não participaram da Semana de Arte Moderna. As duas novas linguagens eram advindas de técnicas recentemente adotadas ao cotidiano das pessoas, e quase nunca eram admitidas como expressões da arte. 

Durante a palestra haverá a exibição de um trecho de um documentário produzido em 1972 (em comemoração aos cinquenta anos da semana) sobre o a revista Klaxon, porta voz do movimento a partir de maio de 1922 e que ao longo de dez meses foi veículo de comunicação dos artistas da Semana. “Penso que ao trazer essas produções visuais para o campo do debate sobre a arte, vamos rediscutindo esses mitos, essas tradições inventadas”, explica Michel Pinho.
 Após a palestra haverá uma performance da Cia Moderno de Dança, a apresentação do projeto de instalação Próteses Ilusórias, do designer de moda Marco Normando, com caráter modernista e desconstrutivista.

Diálogo com a ausência: a fotografia e a Semana de Arte Moderna, com Michel Pinho.
Data: 16 de março de 2012
Horário: 18h30.
Local: Galeria Theodoro Braga, no CENTUR (subsolo)
Endereço: Av. Gentil Bittencourt, 650, subsolo – Nazaré
Twitter: @100menos10
Entrada Franca